<iframe src="https://www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-WFQ9F8T" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden">
shutterstock_470069558

Conheça as 4 melhores técnicas de estudo

Robson Ribeiro

Uma coisa é certa: cada pessoa aprende do seu jeito e no seu próprio tempo. Há quem consiga absorver o assunto mais rápido apenas com leituras e, de outro lado, quem prefira fazer anotações e mapas mentais. No entanto, há técnicas de estudos que são comprovadamente mais eficientes do que outras.

Quais são os seus truques para estudar mais e melhor? Descubra como ter um melhor aproveitamento com esses 4 diferentes métodos de aprendizado.

Estudo intercalado

Uma das formas de aprender mais eficazes é, sem dúvida, o estudo intercalado. Também conhecida como rotação de matérias, essa técnica faz com que o período de estudos seja menos monótono e mais produtivo.

Ao montar a sua rotina para rever os conteúdos, o estudante deve alternar, por exemplo, disciplinas de Exatas e de Humanas. É essa “quebra” faz com que o tempo de concentração aumente e o rendimento seja maior.

É muito importante, ainda, incluir intervalos no cronograma. São as pausas que ajudam o cérebro a reter o que foi estudado.

Testes práticos

De uma forma muito resumida, essa técnica consiste em colocar a teoria na prática. O momento dos testes práticos deve ser dedicado a exercícios (muitos exercícios!) sobre os assuntos estudados.

Responder questões é uma forma de fixar a matéria através de um outro ponto de vista. Vale também responder provas de vestibulares anteriores para conhecer a estrutura de cada teste e os tipos de questões. 

Prática distribuída

Para que a prática distribuída funcione, o vestibulando precisa de organização. E o cronograma de estudos será o seu melhor amigo. 

Ao invés de estudar todo o conteúdo no mesmo dia, às vésperas da prova, o estudante divide-o em blocos. A recomendação é que os períodos de estudo de uma mesma disciplina não ultrapassem 2h30 seguidas.

Os blocos são distribuídos pelo cronograma de uma forma que seja possível abranger toda a matéria e ainda sobre tempo para revisões. É importante incluir intervalos entre um bloco e outro.

Com essa sistematização o aluno consegue fixar melhor tudo aquilo que foi aprendido. Além disso, não corre o risco de deixar acumular conteúdo para a última hora.

Autoexplicação

A melhor forma de estudar é aquela que conduz ao aprendizado e não apenas ao simples ato de decorar. Com a autoexplicação, o raciocínio lógico é ativado e as chances de o aluno reter o que está estudando são maiores.

Essa técnica de estudo basicamente pede que o futuro universitário seja o seu próprio professor e explique para ele mesmo o conteúdo, usando as suas próprias palavras.

Uma forma interessante e divertida de fazer isso pode ser gravar a “aula” e assistir depois. O material pode servir até mesmo como uma revisão em outro período.

Já está provado que falar em voz alta sobre o assunto do qual esteja estudando é uma ótima estratégia de memorização. Por isso, a autoexplicação só vem reforçar a ideia. 

Essas técnicas de estudo podem ser combinadas ou usadas de forma independente. O mais indicado é testar e optar pelo que for melhor para o estudante.

É importante lembrar que todos esses truques para estudar funcionam sim, mas o verdadeiro segredo do sucesso está sempre na motivação.

Quero fazer um cronograma de estudos perfeito!

 

Assine nosso blog

Assine !

Mais Posts